de volta, outra vez



Pulamos do relato de parto para oito meses depois fingindo que não ficou um vácuo imenso aqui neste blog dos acontecimentos nesse meio tempo, mas a vida aconteceu e no meio da vida uma pandemia e estamos aí nessa loucura que é viver no mundo neste momento. Tenho bastante coisa pra falar de como foi o puerpério, amamentação e toda essa reviravolta que foi ter um filho, mas hoje eu só queria falar que voltei, como sempre sem saber por quanto tempo nem qual a periodicidade, mas cansei de compartilhar a vida apenas nas redes sociais onde tem limite de caracteres e chega um momento em que a saudade do blog bate forte.

Essa foto é de 2016, eu tinha acabado de comprar essa câmera da minha amiga Anny com a intenção de fotografar mais e registrar a vida, não foi exatamente isso que aconteceu e eu acabei usando mais a câmera do celular, hoje ela está guardada assim como o sonho de fazer um curso de fotografia, assim como muitos outros sonhos que ficaram guardados, adiados, cancelados... já sonhei em ter uma loja/marca de roupas, já sonhei em ter um restaurante vegetariano, já sonhei em trabalhar com mil coisas e acho tão cruel o fato de decidirmos tão cedo o que temos que fazer da vida e ter uma obrigação meio subjetiva de fazer isso pra sempre, não é que me arrependo do meu curso, eu só me considero apta a fazer várias outras coisas além da minha profissão, escrever é uma dessas coisas e eu estou tentando não deixar mais esse sonho guardado, talvez eu nunca escreva um livro ou talvez esse livro seja publicado algum dia (mesmo que depois da minha morte) com a junção de vários textos soltos, não vou ficar presa a isso, só quero escrever sobre a vida, o universo e tudo mais, se alguém vai ler aí já é outra história.

Nenhum comentário